Comitiva da Jucema faz visita técnica às obras da nova sede do órgão Comitiva da Jucema faz visita técnica às obras da nova sede do órgão

28/06/2018

As obras de restauro, revitalização e reforma do sobrado da Avenida Pedro II, Centro Histórico de São Luís, foram visitadas nesta terça-feira (26/06) por uma comitiva convocada pela Junta Comercial do Maranhão (Jucema), órgão proprietário do imóvel. O objetivo foi compartilhar o andamento das intervenções que vêm sendo realizadas no espaço que voltará a ser a sede da Junta Comercial.

Conduzida pelo presidente da Jucema, Sérgio Sombra, e pela arquiteta e urbanista do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no Maranhão, Ana Paula Fogaça, a visita reuniu os secretários de estado e do município, integrantes do Subcomitê Estadual da Redesim, presidentes de entidades de classe, chefes setoriais e os membros do vocalato da Junta Comercial.

Eles conheceram detalhes e curiosidades do prédio icônico, um dos primeiros a ser construídos na Avenida Pedro II. Considerado uma das belas obras portuguesas na cidade, o exemplar da arquitetura civil possui os três níveis de tombamento, sendo resguardado em esfera municipal, estadual e nacional por carregar muitas riquezas históricas acumuladas ao longo dos seus 192 anos de história.

Durante a apresentação, os visitantes ficaram sabendo como será o reaproveitamento dos espaços, layout das salas, demolições, adaptações de acessibilidade, construção de rampas e elevadores, pintura, tratamento de reboco, parte elétrica, hidráulica, pisos, assim como a recuperação de adornos e elementos decorativos.

Ao mostrar as intervenções no térreo e no primeiro pavimento, Ana Paula Fogaça também explicou como o projeto está resgatando as tipologias do edifício e reconstituindo elementos significativos da história do prédio. “É uma arquitetura com uma riqueza de referências muito grande. Por isso o trabalho para resgatar toda sua relevância histórica é muito criterioso, feito por uma equipe multidisciplinar que utilizam técnicas especiais”, ressaltou a arquiteta.

Construído no século XVIII, a edificação concebida sob influência do estilo pombalino traz caraterísticas representativas da arquitetura portuguesa no Maranhão, com arcos interiores, sacadas, forros diferenciados, varandas e um mirante que concretizam detalhes marcantes no conjunto arquitetônico de São Luís.

Para Sérgio Sombra, a reforma ultrapassa os impactos positivos para os que buscam os serviços da Junta Comercial e ganha uma amplitude muito maior ao devolver para o Centro Histórico um sobrado totalmente revitalizado e pronto para receber os cidadãos. “Estamos mergulhados nesse projeto para que a população tenha de volta toda a beleza de um dos sobrados mais bonitos e significativos do Centro Histórico de São Luís. É vida, movimento e segurança para um local que precisa ser mais do que um espaço exclusivo do turista, ele precisa estar inserido no dia a dia do ludovicense”, reforçou o presidente.

Mais sobre o sobrado – Não é possível precisar o exato ano de sua construção já que são raros os registros da arquitetura civil no Maranhão, porém pelos dados históricos encontrados, a edificação provavelmente foi em 1824. Em 1869 foi moradia de Ana Jansen, personagem forte da história de São Luís O acabamento primoroso espelha o caráter monumental do sobrado e a arquitetura inteligente e bem concebida

Copyrights. © 2016 by Junta Comercial do Estado do Maranhão.