Medidas de incentivos do Governo aumentam a confiabilidade dos empresários e o número de empresas Medidas de incentivos do Governo aumentam a confiabilidade dos empresários e o número de empresas

04/09/2015
A confiança dos empresários devido a um melhor ambiente de negócios no estado aumentou e se mostrou bem acima do nível registrado nos anos anteriores. O sinal de otimismo pode ser comprovado pelos dados estatísticos da Junta Comercial do Maranhão (Jucema) ao apontar que de janeiro a agosto deste ano, foram abertas 19.134 novas empresas, representando uma alta de 13,03% no volume de constituições em relação ao mesmo período de 2014. Comparando somente o mês de agosto, o acréscimo é ainda mais significativo: o crescimento chegou a 34,12% em relação ao mesmo mês do ano passado, com um incremento de 2.504 novos negócios no estado. Os dados são reflexos da aplicação de uma série de medidas do Governo do Estado para estimular a abertura de novas empresas e fortalecer as que já estão em atividade. Entre os programas de fomento ao empreendedorismo estão o ‘Mais Empresas’, programa instituído por meio de Medida Provisória que estabelece critérios transparentes para incentivos fiscais a novos empreendimentos; redução de alíquota de ICMS para empresas optantes do Simples; prioridade a micro e pequenas empresas maranhenses nas licitações do governo e, ainda, a simplificação e dispensa de licenciamento ambiental para agricultores familiares. Na outra ponta dos incentivos, está a implantação do ‘Empresa Fácil Maranhão’, programa que já começou a ser operacionalizado pela Junta Comercial em várias cidades do Estado com o objetivo de facilitar o processo de abertura de empresas em todo o território maranhense. Outra estratégia adotada pelo governo para o fortalecimento e expansão das empresas maranhenses foi a criação do Conselho Empresarial do Maranhão e a instalação de postos da Jucema em cidades maranhenses estratégicas. Na avaliação do presidente da Junta Comercial, Sérgio Sombra, o empresário tem no Maranhão condições totalmente favoráveis para empreender, pois encontram um melhor ambiente de negócios e menor burocracia na hora de abrir uma empresa. Segundo ele, o Governo do Estado, por meio dos programas e da política de incentivos fiscais, abre as portas para que esses empreendedores invistam, contribuam com o desenvolvimento e gerem emprego e renda. “Os dados da Jucema são um indicativo de que a economia local continua numa crescente e que o empresário está confiante no mercado. Sem dúvida, os investimentos do Governo têm impulsionado esse cenário, atraindo mais empreendedores e reduzindo a informalidade na economia maranhense”, afirma. Para o empresário Gerson Ferreira, proprietário de um empresa do segmento de estética com quatro meses de funcionamento em São Luís,as medidas são um avanço. “Empreender é uma tarefa desafiadora especialmente quando estamos diante de uma conjuntura econômica nacional desfavorável. Contar com medidas que melhorem as condições para as empresas é sempre um incentivo para que esses negócios não só se estabeleçam, mas cresçam e tenham uma contribuição positiva na economia”, explica o empresário. A empresária e presidente da Associação Comercial do Maranhão, Luzia Rezende, avalia o apoio do Governo à classe empresarial fundamental para que os empreendedores tenham um ambiente de negócios favorável. “Precisamos caminhar juntos para enfrentar as dificuldades. Essa é uma parceria que nos fortalece e que traz benefícios para o estado como um todo”, afirmou a presidente.

Copyrights. © 2016 by Junta Comercial do Estado do Maranhão.